Home / Saúde / Refeição pré-treino: essencial para obter resultados

Refeição pré-treino: essencial para obter resultados

Quarentona e com corpo incrível dá dicas.

A fisiculturista Karen Domingos, que chega a manter apenas 6% de gordura corporal e já venceu o terceiro campeonato mais importante nos EUA, explica o que come antes de treinar para conseguir energia e não perder a massa magra. Nem só de treino e muito menos só de dieta vivem aqueles que buscam a boa forma. A alimentação é tão importante quanto o exercício para alcançar os objetivos, e vice e versa. Quem bem sabe disso e aplica em seu dia
a dia de atleta é a fisiculturista Karen Domingos. Aos 43 anos e campeã de um dos mais importantes torneios dos
Estados Unidos, o Europa Show, a ex-aeromoça mantém o corpo escultural com muita disciplina: “A refeição pré-treino é uma das refeições do dia que mais influenciam no rendimento da atividade que é praticada, evita o catabolismo, que é a degeneração do tecido muscular, e pode fazer com que você alcance mais rápido seus objetivos na mudança corporal, como perda de gordura e ganho de massa magra”, explica a atleta, que pondera: “É assim que faço e sigo orientações profissionais. É importante sempre buscar um nutricionista”.

Confira as dicas de Karen Domingos para a refeição pré-treino: Esta refeição deve ser  basicamente composta de carboidratos, eles são responsáveis pela energia necessária durante o exercício. Além disso, fará com que a proteína muscular não seja utilizada como forma de energia, evitando a perda de massa magra.

Existem dois tipos de carboidratos: Carboidratos simples possuem um alto índice glicêmico e são absorvidos rapidamente pelo nosso organismo. Com isso, a taxa de glicose sobe e resulta em energia repentinamente. Esse tipo de alimento é recomendado para ser ingerido antes de treinos rápidos por fornecer energia instantaneamente. No entanto, se você busca emagrecer evite este tipo de alimento, pois, se não queimar esta energia rapidamente, ela se transformará em gordura. Na verdade esse tipo de carboidrato é o grande responsável pelas gorduras localizadas e para eliminá-las é necessário muito suor e dedicação. Carboidratos complexos possuem baixo índice glicêmico, a taxa de absorção é mais lenta o que irá garantir a energia necessária no momento do treino. O consumo desses carboidratos deve ser de acordo com o tempo que você tiver para comer antes do treino. Se o consumo for de 30 minutos a 1 hora antes, a refeição deve ser composta de carboidratos simples, já que você precisará de energia rápida, pois logo iniciará o treino. Exemplos: açúcar de mesa, arroz branco, pão francês, farinha branca, frutas, cereais matinais, bolos, biscoitos, macarrão branco e bebidas isotônicas. Já se você conseguir comer de 1 hora a 1 hora e meia antes, o consumo deve ser de carboidratos complexos, que são nutricionalmente mais interessantes, ricos em fibras e vitaminas do complexo B. A digestão desses carboidratos é mais lenta, e irá garantir a energia necessária no momento do exercício. Exemplos: pão integral, arroz integral, batata doce, granola, aveia, quinoa, macarrão integral, e abóbora. A quantidade de carboidrato e proteína do dia deve ser personalizada, e isto vai variar de acordo com a sua necessidade pessoal, duração e intensidade do exercício. Apenas dose os ingredientes de acordo e você não terá problemas.

Truques: A batata é campeã em liberar altas doses de açúcar no sangue. Porém, quando cozida em pedaços ou assada seu índice glicêmico fica um pouco menor (o que é melhor) do que quando amassada em forma de purê;  Prefira ingerir a fruta inteira e com casca em vez de transformá-la em suco – no liquidificador a bebida perde parte das fibras. . Café da manhã, quando comer pão branco não exagere nas frutas para não elevar rapidamente o pico de insulina.

 

um comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*