Home / Saúde / Educar é mais que ensinar, é dar limites

Educar é mais que ensinar, é dar limites

Por Ana Carolina Magalhães Barbosa | Jornalista e Psicóloga
CRP – 04/38564 – carolfornero@yahoo.com.br

Educar não é tarefa fácil, é preciso impor regras e limites. No dia a dia, há momentos em que não cabe alternativa
senão a de dar limites. Mas, mesmo nesses momentos, é necessário saber a forma mais adequada de se impor ou até mesmo punir. Inicialmente, os pais devem ter certeza de que as regras expostas aos fi lhos estão claras.

Mas o que são regras? De acordo com ‘’Dicionário online.com’’, regras são princípios que servem como padrão; norma, preceito.Expressão de ordem; disciplina: uma casa com ordens. Exemplo que se deve seguir; modelo: usei as regras do seu projeto. Determinação legal; lei: seguia as regras da Constituição. Em que há moderação, economia: empresa que gasta com regras. Demonstração de prudência; cautela: dirigia com regras. Estatuto ou prescrição de uma ordem religiosa; mandamento. O descumprimento de uma regra sempre levará a punição. Pois as regras foram feitas para serem obedecidas e não contestadas. As regras devem ser consistentes, firmes e claras se um dia há punição por não fazer a lição de casa e no outro não, a criança aprende que nem sempre será punida e passará a manipular. Se a criança tem sobre o seu controle os adultos com quem convive, pensando que pode mandar neles, acabará por se sentir angustiada, insegura e desprotegida. Por isso, uma vez estabelecido os limites, os pais não podem ficar passivos diante de uma transgressão. Os pais precisam lembrar que para cada idade há uma estrutura cognitiva correspondente, e isso deve ser levado em conta ao se exigir determinado comportamento, estabelecer regras e limites.

Mas o que são limites? Limites são regras a serem seguidas conforme a idade, são horários certos para comer, brincar e dormir. Ensinar limites é ensinar aos nossos fi lhos até onde podem ir sem prejudicar a vida deles e a dos outros. É ensinar a respeitar o espaço dos outros para que os outros possam respeitar o seu próprio espaço. É ensinar desde cedo, algo que vai
lhe ser muito útil em sua vida adulta, no convívio familiar e no plano profissional. Uma criança que cresce sem limites fica emocionalmente abalada porque nunca sabe quando está agindo certo ou errado, porque ensinar
limites é ensinar o que é certo. O que pode e o não se deve fazer. Não é porque um fi lho é pequeno e bonitinho que ele pode ficar acordado até a hora que ele quiser e exigindo que alguém brinque com ele, e também não pode correr e gritar enquanto outros estão querendo conversar, assistir televisão, ou ainda comer o que ele quer e quando ele quer.
Antes dessa idade, é muito difícil estabelecer uma disciplina, porém os pais podem e devem chamar a atenção do bebê sobre as coisas que ele deve ou não fazer. Deve-se usar um tom de voz firme e baixo para dizer ‘não’, acompanhado de uma breve explicação, como por exemplo ‘isto está quente’’. De 2 a 3 anos : a criança já entende
o ‘não’, porém sua capacidade de reter informações é restrita. Por isso, você precisará reforçá-las. Nessa idade,
já é possível aplicar as regras de disciplina. De 3 a 5 anos: é a fase da teimosia porque os pequenos estão descobrindo
o mundo e querem mexer em tudo. Para lidar com esse momento, você deve ter em mente duas coisas: não mude suas regras por causa do seu filho. Sempre que o pegar no pulo fazendo algo inadequado, corrija na hora. Não espere para conversar depois, pois ele não conseguirá associar a atitude errada à sua queixa. Acima de 5 anos: você precisará
ter jogo de cintura porque a criança, já está grandinha, passa a compreender perfeitamente as ordens dos pais e tende a testar seus limites, desobedecendo mesmo. O intuito é chamar sua atenção. Aplique as regras de disciplina.
Regras e Limites ajudam os pequenos a se organizarem e vivem mais felizes Educar é mais que ensinar, é dar limites.

Foto:Divulgação

Essa matéria estará na edição 076 da Revista Styllus

montagem-projeto-edicao-7612

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*